ÁCIDO AZELAICO 10% GEL 20G

0 Pedidos
#
Em Estoque
R$35,00

Descrição

ÁCIDO AZELÁICO

  • Bactericida ƒ
  • Antioxidante ƒ
  • Anti-inflamatório
  • Antimanchas

O ácido azeláico consiste numa substância natural produzida pelo fungo Malassezia furfur (também conhecido como Pityrosporum ovale), uma levedura que vive naturalmente na pele. É muito eficaz no tratamento da acne.

Possui propriedade bactericida reduzindo no folículo piloso, o crescimento de bactérias, como o propionibacterium acnes e o staphylococcus epidermidis. Além de ser eliminador de Radicais livres; redutor da inflamação e redutor da pigmentação em pacientes com melasma. Nos casos de acne, em que geralmente se usa o ácido azeláico na concentração de 20%, seu uso pode causar irritação na pele, portanto deve ser usado somente sob orientação de um dermatologista.

Aplicações:

• Acne;

• Rosácea papulopustulosa;

• Inflamação crônica na pele;

• Melasma ;

• Melanona maligno.

MODO DE USAR:

Aplicar na face duas vezes ao dia. Usar bloqueador solar.

Estudos clínicos/ Estudos pré-clínicos:

Estudo comparativo dos efeitos terapêuticos de 20% de ácido azeláico e hidroquinona 4% em creme no tratamento de melasma. Um estudo realizado com vinte e nove mulheres com melasma foram recrutados. Quinze pacientes foram tratados com 4% creme hidroquinona e 14 pacientes foram tratados com creme de ácido azeláico por 2 meses. O creme foi aplicado duas vezes por dia. Um protetor solar de amplo espectro foi usado concomitantemente pelos dois grupos. Concluindo, este estudo confirma que o uso de 20% de Ácido azeláico em creme aplicado 2 vezes ao dia é mais eficaz do que a 4% de Hidroquinona em creme na redução de melasma suave.

Efeitos adversos:

Podem ocorrer irritações da pele, normalmente no início do tratamento. As reações adversas relacionadas ao ácido azeláico são similares para acne e rosácea. As reações adversas comuns incluem sensação de ardor/formigamento ou coceira, vermelhidão, pele seca e descamação.  Na maioria dos casos, os sintomas de irritação são leves e geralmente desaparecem durante o tratamento.

Contraindicações/ precauções:

Gravidez- Resultados de estudos de reprodução em animais realizados com ácido azeláico não evidenciaram qualquer risco de uso durante a gravidez.

Referências bibliográficas:

1. Martindale 36° Ed. ;

2. Incompatibilidades Farmacotécnicas, 2° Ed. 2008.

3. Dossiê do Fabricante

4. http://www.anvisa.gov.br/cosmeticos/informa/parecer_acido_azelaico.htm – Acessado dia 21/10/2014.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.